Comprar com segurança pela internetSem filas, sem correria, sem estacionamento lotado, economia de tempo, possibilidade de comparar preços em muitas lojas ao mesmo tempo e até mesmo comprar produtos fora do país… realmente há muitas vantagens em se comprar pela internet. As facilidades são inúmeras, mas se até mesmo em lojas físicas tomamos certos cuidados para se comprar com segurança, na internet a atenção deve ser redobrada.

Existem riscos em se comprar pela internet. O mais comum são lojas que (mesmo não sendo mal-intencionadas) são despreparadas para atender o público on-line e pode causar algumas dores de cabeça para o consumidor, além de lojas que, apesar de raras, são realmente mal-intencionadas.

Afinal, como comprar com segurança pela internet?

Com o que preciso me preocupar para comprar com segurança?

Normalmente não é preciso se preocupar quando as compras são feitas em sites grandes e conhecidos (Submarino.com, Americanas.com, etc). Mas, não é sempre que é possível encontrar o que queremos ali, e então passamos a negociar com sites que, muitas vezes, nunca ouvimos falar antes.

Mas calma, não é porque um site não é conhecido que é automaticamente ruim ou perigoso. Esses sites normalmente possuem produtos diferenciados ou mais especializados que não são encontrados em grandes lojas de departamentos.

Mesmo assim é importante se precaver. Para isso o PROCON nos ajuda com algumas dicas para comprar com segurança pela internet.

1 – Lista negra do PROCON

A primeiríssima dica é: se é a primeira vez que faz negócios com a loja, verifique se ela não está na Lista Negra do PROCON.

Nessa página há uma lista (bem grande por sinal) com muitos sites que devem ser evitados por terem uma reputação ruim e reclamações no PROCON.

2 – A loja realmente existe?

Outra dica muito importante é verificar a existência de uma loja, afinal mesmo na internet a loja deve atender a requerimentos legais, como possuir um CNPJ, sede com endereço e telefone para contato.

Vale a pena dar uma pesquisada no Google pelo nome da loja, verificar se o endereço realmente existe. Dar uma ligadinha para o SAC também é uma boa ideia.

3 – Qual a reputação da loja?

Uma busca rápida em sites como o E-Bit e o ReclameAqui podem mostrar a reputação de uma loja e se ela é idônea para se comprar com segurança.

O E-Bit trabalha com indicações positivas dos consumidores que recomenda a loja. Já o ReclameAqui é um site especializado em intermediar reclamações entre o consumidor e o lojista.

Aqui é simples, basta ficar atento nas reclamações, prazo de respostas e resoluções aos problemas apresentados. É normal ter problemas com a compra de produtos (até mesmo com lojas físicas), o que não é normal é a loja não oferecer resoluções a esses problemas.

4 – Comprar em sites intermediários

Sites que oferecem simples intermediação do vendedor com o cliente – tais como Mercado Livre e eBay – merecem atenção triplicada, pois esses sites não realizam vendas diretas, são classificados de produtos, aproximando vendedores de seus clientes.

Esses sites trabalham com sistema de qualificação de vendedores. Preste muita atenção na reputação deles, se existem reclamações (e quais são). Faça perguntas ao vendedor e observe quanto tempo ele demora para responder. Atenção redobrada com prazos e taxas de entrega.

Saiba que nesse tipo de negociação você paga diretamente ao site e apenas depois da venda ser concluída com sucesso que o valor é liberado ao vendedor. Assim, você pode reclamar diretamente ao site em caso de problemas e pedir seu dinheiro de volta.

5 – O site é seguro?

Talvez a dica mais importante é verificar se o site possui um sistema de segurança validado. Existem, infelizmente, casos de lojas que não se atentam para sua segurança e, mesmo sendo idôneas, podem ter os dados de seus clientes roubados por terceiros.

Olhe para a barra de endereços de seu navegador, ele deve sempre começar com a sigla “https://”. A presença do ícone de um cadeado no navegador indica que o site tem uma segurança extra – no navegador Google Chrome é fácil de identificar, ele aparece ao lado da barra de endereços.

Outros sites optam por Certificados SSL, que são atestados de empresas de segurança que testam o site contra ataques hacker.

Lembre-se, no entanto, que isso tudo de nada adianta se você não atualizar sempre seu antivírus. Além disso, por motivos óbvios, evite comprar em computadores que compartilha com terceiros.

6 – Comprovante de compras.

É uma prática comum, após as compras, você receber um e-mail da loja com a descrição detalhada da transação. Nesse e-mail deverá constar a descrição, quantidades e valores dos produtos, além de detalhes sobre prazo de entrega e de devolução.

Imprima esse comprovante, pois ele pode se tornar um documento importante no caso de problemas com a compra.

7 – É o melhor preço?

Aqui vai uma dica valiosa: é possível comparar preços de muitas lojas de uma só vez através de sites de comparação de preço.

Quando você busca um produto em sites como o BuscaPé, Shopping UOL, JáCotei e Bomfaro, eles já apresentam uma relação de lojas ordenados por preço.

No entanto, lembre-se que nem sempre o menor preço é a melhor negociação, ainda há taxas e prazos de entregas, além de questões de segurança.

Comprar com segurança pela internet, principalmente pela primeira vez, pode parecer assustador, mas tomando certos cuidados os problemas podem ser minimizados ou até mesmo zerados. Seguindo essas 7 regrinhas você verá que é muito tranquilo negociar pela internet.

A última dica talvez seja a mais valiosa: Lembre-se que o consumidor tem o direito assegurado por lei de se arrepender da compra, desde que o faça em até 7 dias após o recebimento do produto.

Você costuma comprar pela internet? Ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário, compartilhe suas experiências ou dúvidas conosco.